gasto de energia gasto de energia

Como reduzir o gasto de energia na sua empresa? Veja 6 problemas e soluções

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A sua empresa precisa diminuir o gasto de energia? Taí um desafio cada dia mais presente na vida das pessoas e dos gestores. No contexto econômico e ecológico atual, nunca foi tão importante encontrar alternativas para solucionar esse problema.

Com o crescente aumento da população aliado à crise hídrica, os reservatórios de água estão sempre baixos. Enquanto isso, a quantidade de luzes deixadas acesas e o uso de aparelhos de ar condicionado e de outros equipamentos dependentes de energia elétrica não param de crescer.

Esse cenário é preocupante e requer medidas urgentes das organizações, que precisam encontrar saídas para velhos dilemas quando o assunto é corte de despesas.

A seguir, listamos 6 problemas frequentes e suas soluções para minimizar os gastos com energia na sua empresa. Acompanhe!

1. Uso de lâmpadas inadequadas

A utilização de lâmpadas incandescentes já foi um grande empecilho para a economia dentro dos lares e empresas. Com o fim da fabricação desses itens, a substituição por lâmpadas fluorescentes e de LED já se tornou um hábito adquirido rapidamente que causa um relevante impacto no consumo.

Outra forma de ganhar eficiência ao usar energia elétrica é elaborar um projeto de iluminação adaptando cada tipo de lâmpada ao ambiente apropriado, de forma que a distribuição da luz seja coerente e uniforme atendendo à sua função específica.

Mas, antes disso, o ideal é aproveitar ao máximo a iluminação natural, aproximando os postos de trabalho das áreas claras, incluindo mais janelas dentro do aposento, na medida do possível. Tomando essas atitudes, você verá como isso fará bem, não só para quem trabalha nesses ambientes, como também para a imagem da sua marca e a saúde financeira da sua empresa.

2. Equipamentos antigos ou com potência elevada

Você já parou para checar a quantas anda a instalação dos seus equipamentos? Para que a eficiência energética da sua organização seja aproveitada ao máximo, é indispensável verificar se as tomadas para uso de equipamentos de potência alta — como máquinas de grande e médio porte, aparelhos de ar condicionado e outros — estão adequados.

Se esse fator não for levado em conta, além de não funcionar de forma apropriada, os aparelhos consumirão mais energia que o necessário. Isso pode pesar mais ainda na conta da empresa, por isso, é fundamental ficar atento às instalações, bem como à renovação de equipamentos antigos por outros mais modernos e econômicos.

Para tanto, é mais proveitoso adquirir máquinas de desempenho alto, com o selo do Procel do Inmetro (Programa de Conservação de Energia). Essa etiqueta alerta para o menor gasto de energia do produto e classifica os aparelhos de A a G, sendo A o de menor gasto.  

3. Uso do ar-condicionado

Viver sem um aparelho ar-condicionado em dias de altas temperaturas aumentando cada vez mais, todo verão, se tornou um desafio. Então, como resolver esse impasse sem sacrificar o conforto de um ambiente climatizado? Primeiramente, entra em cena novamente o selo do Procel e a escolha mais indicada é pela letra A.

Seu custo é mais alto, no entanto, se analisarmos o tempo de pay back, o investimento com a compra acaba retornando o gasto inicial com a redução do consumo de energia. Outra medida que colabora com a economia é manter a conservação dos filtros. Lembre-se de que equipamentos limpos aquecem bem menos e, com isso, o gasto de energia também diminui.

Ao instalar, leve em conta, ainda, o número de pessoas que permanecerão no local, o volume do ar e os equipamentos que funcionarão dentro de recinto. Se o aparelho não for dimensionado adequadamente, a utilização da energia será ineficiente.

A adoção de um sistema automatizado dentro da empresa pode ser um grande aliado da economia, isso é útil para desligar equipamentos e máquinas que não são usadas. O emprego de sensores também é excelente para lugares pouco frequentados dentro do prédio, assim, as lâmpadas e outros aparelhos são acionados apenas quando alguém está presente.

4. Consumo excessivo de impressoras

Tudo o que foi exposto até agora é muito relevante desde que haja cooperação por parte dos colaboradores quando o assunto é o uso das impressoras. Esse ponto pode ser desafiador para o controle de gastos de uma companhia, por isso, é vital expor claramente a necessidade de mudanças de hábitos por parte de quem trabalha corriqueiramente com impressos dentro da equipe.

Demonstre o quanto o controle desse tipo de despesa pode ser revertido em benefícios à organização toda. Outra boa maneira de garantir essa economia é instalando softwares de gerenciamento de impressão, que são programados especialmente para controlar todo o trabalho de impressão das empresas. Por meio deles, é possível indicar os setores que mais imprimem e providenciar um controle maior sobre ele.

5. Desequilíbrio nas fases das instalações elétricas

Um bom planejamento das instalações elétricas do imóvel é crucial para manter um equilíbrio na distribuição de carga nas fases. Se isso não for feito adequadamente, os condutores são superaquecidos e a vida útil dos equipamentos reduz. O resultado dessa lógica é um consumo muito maior de energia, já que há uma quantidade mais alta de corrente passando em um mesmo condutor.

Para evitar essa sobrecarga, é preciso realizar medições para manter o equilíbrio das cargas, além de redistribuir os equipamentos entre os aposentos. Assim, os custos de energia podem reduzir significativamente.

6. Falta de conscientização

O uso consciente da energia elétrica não é um hábito fácil de implementar em empresas que já estão acostumadas ao desperdício. É necessário, portanto, criar campanhas educativas para toda a equipe de colaboradores. Uma conduta que pode ajudar é manter advertências próximas aos interruptores orientando sobre a necessidade de deixar as luzes apagadas ao sair.

Essas ações não são muito fáceis de adotar, já que envolvem a colaboração de todos e uma mudança de costumes. Requer-se um esforço extra, além daquilo que as pessoas estão habituadas a fazer no dia a dia. No entanto, campanhas de endomarketing abordando o assunto, reuniões periódicas, mensagens fixas na tela do computador e outros lembretes constantes podem ser eficientes.

Para reduzir o gasto de energia na sua empresa, é preciso apenas promover a organização e a execução de atitudes simples. O maior desafio é contar com a contribuição da equipe de colaboradores que, devidamente educada e conscientizada, pode ser a sua grande aliada nessa tarefa tão importante.

E você, já tentou incorporar alguma dessas medidas? Quer continuar se atualizando sobre como melhorar a gestão de recursos na sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de mais dicas úteis como estas!

Posts relacionados

Deixe uma resposta