contabilidade ambiental contabilidade ambiental

Já ouviu falar sobre contabilidade ambiental? Saiba mais sobre ela

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A sustentabilidade está cada dia mais presente nas rodas de conversa, no cotidiano e nos projetos de negócio. O consumismo chegou a tal ponto que já não é mais possível continuar mantendo o mesmo estilo de vida, cheio de desperdício e descaso com os recursos naturais. Com isso, novas estratégias vem surgindo para manter a economia sustentável e lucrativa, sem agredir tanto os recursos naturais e uma delas é a contabilidade ambiental.

Há algum tempo, a sociedade, os governos e as empresas estão se conscientizando do problema e percebendo claramente as consequências negativas de um desenvolvimento econômico que passou tantas décadas despreocupado com o meio ambiente.

Mas o que é exatamente a contabilidade ambiental e por que esse conceito está tão em alta? Continue conosco e entenda!

Afinal, do que se trata a contabilidade ambiental?

A contabilidade ambiental é uma ciência que se ocupa de calcular o uso adequado dos recursos naturais e financeiros tornando-os sustentáveis. A ideia é registrar e controlar as informações de determinadas ações da empresa que interferem no meio ambiente. Tudo para garantir que a necessidade de lucrar não seja maior que o dever de preservar os bens naturais em longo prazo.

Os profissionais atuantes na área de contabilidade podem propor às empresas modelos que incentivem a adoção de gestões voltadas à sustentabilidade. Mas, antes, é interessante ficar por dentro de alguns conceitos fundamentais para que o assunto seja devidamente assimilado, como:

  • custos ambientais: estão relacionados com a proteção do meio ambiente. São os tratamentos de resíduos e poluentes, recuperação de áreas contaminadas e outros;
  • ativos ambientais: são os direitos e bens com capacidade de gerar benefícios futuros;
  • passivos ambientais: são os valores sacrificados pela companhia com o intuito de proteger ou preservar o meio ambiente, resultantes de condutas impróprias ou ações planejadas da organização.

A estratégia serve para registrar o patrimônio ambiental, demonstrando financeiramente quais são os prejuízos, os benefícios e os resultados da exploração feita no meio ambiente.

Por que a contabilidade ambiental é tão valorizada?

De olho na responsabilidade social, essa tendência está cada dia mais valorizada e, no segmento da contabilidade ambiental, não faltam motivos para que essa novidade se instale e tome conta do cenário contábil. Confira a seguir.

Publicação do balanço ambiental

Com a utilização de dados contábeis, é possível demonstrar mais transparência na gestão e proporcionar uma redução gradativa nos impactos no ambiente.

Correto consumo de recursos

A adoção dessa ferramenta propicia a alocação dos recursos de forma racional, já que os investimentos passam a ser pautados em indicadores precisos.

Facilidade na tomada de decisões

Isso ocorre em razão da orientação que a disciplina fornece apontando o melhor caminho para escolhas assertivas. Com isso, facilita a tomada de decisões, além de melhorar a imagem da empresa evitando multas e problemas com a legislação ambiental.

Gestão contábil do crédito de carbono

O mercado de créditos de carbono não é aplicado somente para os governos, as empresas também podem se beneficiar disso. Cabe ao setor de contabilidade ambiental gerir os dados relativos à emissão de carbono para realizar as devidas transações de venda ou compra dos créditos das companhias.

Melhoria da imagem corporativa da empresa

Para as empresas que procuram desenvolver ações no panorama ambiental, a contabilidade é uma grande aliada, uma vez que constitui uma ferramenta essencial de cálculo.

Quando as organizações reconhecem suas responsabilidades frente a coletividade, estão ganhando vantagens nítidas no processo de construção da própria imagem no mercado. Isso traz benefícios, como taxas de juros menores, facilitando as oportunidades de negócio e captação de recursos.

Visando o funcionamento ideal de um negócio, os contabilistas ambientais começam medindo e informando qual será o impacto econômico que a empresa causará ao ambiente.

São feitas análises de fatores como custos, incluindo os que são envolvidos na reparação ou limpeza de locais contaminados, impostos, penalidades, custos de gerenciamento de resíduos, multas ambientais e aquisição de tecnologias para prevenção de poluição.

Os escritórios atuais devem se preparar para as mudanças propostas pela contabilidade ambiental. Precisam estar aptos ao atendimento das necessidades de desenvolvimento das companhias nessa esfera, considerando sua importância cada dia mais presente na cultura corporativa.

A sua empresa já começou a assumir responsabilidades sociais voltadas ao meio ambiente? Para entender mais sobre condutas de iniciativas sustentáveis, entenda o que é marketing verde e saiba como ampliar ainda mais essas ações!

Posts relacionados

Deixe uma resposta